De olho no mercado – 06 de maio de 2020

De Olho no Mercado

Mercado mundial – EUA – A economia dos Estados Unidos (EUA) pode começar a se recuperar no segundo semestre deste ano, após o que está se desenhando como a pior recessão em décadas, mas o crescimento provavelmente será lento e desigual, indicaram vários importantes formuladores de política monetária do Federal Reserve (Fed, banco central dos EUA) nesta terça-feira (5).

As avaliações, não exatamente otimistas, foram feitas à medida que a maioria dos estados dos EUA começou ou se moveu para reabrir suas economias, paralisadas há semanas para retardar a propagação do coronavírus. Leia mais

China – Os índices acionários da China fecharam em alta na quarta-feira, quando as negociações foram retomadas após feriado prolongado, com os investidores aguardando políticas de suporte antes da reunião anual do Parlamento.

As ações estão se recuperando desde o final de março das vendas generalizadas alimentadas pelo coronavírus, ajudadas por fortes estímulos fiscais e monetários. Leia mais

Os mercados de ações dos EUA devem abrir em alta, ampliando os ganhos obtidos na segunda-feira em meio a sinais de que o desequilíbrio agudo no mercado global de petróleo está se corrigindo.

A atividade econômica global começa a se recuperar com a reabertura gradual das economias após medidas de isolamento social para combater o avanço da pandemia do coronavírus interromper circulação de pessoas e negócios das empresas. Esta é a avaliação de economistas do Goldman Sachs, que afirmam em relatório que a atividade econômica global já tenha atingido um piso.

Os preços do petróleo estenderam uma recuperação vigorosa em meio a sinais de que os cortes dos produtores dos EUA estão diminuindo o desequilíbrio de curto prazo entre oferta e demanda. Leia mais

Mercado brasileiro – Em mais um dia de nervosismo no mercado financeiro, o dólar comercial voltou a se aproximar de R$ 5,60. A moeda encerrou esta terça-feira (5) vendida a R$ 5,59, com alta de R$ 0,068 (+1,23%). A bolsa, no entanto, recuperou-se de duas quedas seguidas, influenciada pelos mercados internacionais. Leia mais

A Câmara dos Deputados aprovou nesta terça-feira o texto-base de projeto de auxílio a Estados e municípios, com repasses de 60 bilhões de reais e suspensão de dívidas que elevam o impacto total a aproximadamente 120 bilhões de reais.

A proposta deve, no entanto, voltará ao Senado, já que foram feitas mudanças de mérito para ampliar as categorias que não serão atingidas pelo congelamento de salários, como militares, policiais, profissionais de saúde e da limpeza urbana diretamente envolvidos no combate à pandemia.

O texto prevê o repasse de 60 bilhões de reais em quatro parcelas a Estados e municípios, sendo que 10 bilhões desse montante são destinados diretamente ao enfrentamento do coronavírus nas áreas da saúde e da assistência social. Dos 50 bilhões de reais restantes, 30 bilhões de reais serão destinados a Estados 20 bilhões de reais a municípios, segundo critérios mistos. Leia mais

Marketing Frente Corretora

Marketing Frente Corretora

Fique por dentro de todo
conteúdo e Descontos

Outros assunto relacionados

Economia global e o mercado cambial
O mercado cambial é influenciado por diversos fatores, sendo a economia global um dos principais. É importante...
De olho no mercado – 18 de fevereiro de 2022
Comece o dia bem informado!   Mercado Internacional   Minério de ferro tem maior queda semanal...
De olho no mercado – 16 de fevereiro de 2022
Comece o dia bem informado!   Mercado Internacional   Ata do Fed deve fornecer detalhes sobre...