De olho no mercado – 13 de novembro de 2019

De olho no mercado

Mercado Mundial – O presidente do Federal Reserve dos EUA, Jerome Powell, testemunhará no Congresso em meio a um cenário de incerteza comercial renovada depois que o presidente dos EUA, Donald Trump, diminuiu as esperanças de um avanço na guerra comercial entre EUA e China. Ele deve reiterar que a política monetária ficará em pausa pelo restante de 2019, após três cortes consecutivos nas taxas este ano, com o objetivo de compensar os efeitos da desaceleração do crescimento global provocada pela guerra comercial entre EUA-China.Enquanto isso, as primeiras audiências públicas no processo de impeachment de Trump vão ser iniciadas e os investidores obtêm os últimos números da inflação norte-americana e analisam os estoques de petróleo do país depois que a Agência Internacional de Energia disse que espera que o crescimento da demanda global de petróleo diminua a partir de 2025.

As ações europeias recuaram das máximas de quatro anos antes, enquanto as preocupações de que a agitação em Hong Kong pudesse levar a uma repressão chinesa levaram as ações de Hong Kong a cair 2% durante a noite e pesaram nos mercados da Ásia.

Os dados de inflação dos EUA para outubro devem ser divulgados às 10h30, com os economistas esperando que o índice de preços ao consumidor suba 0,3%, em relação a 0,1% em setembro, enquanto o IPC principal, que exclui alimentos e energia está previsto um aumento de 0,2% em relação a 0,1% no mês anterior.

O crescimento do IPC em relação ao ano anterior é de 1,7%, com o IPC principal chegando a 2,4%.

No Reino Unido, dados anteriores mostraram que a inflação caiu para o nível mais baixo em quase três anos no mês passado, em meio a um teto nos preços da energia. Com 1,5%, a inflação agora ficou abaixo da meta de 2% do Banco da Inglaterra, o que poderia aumentar a probabilidade de cortes nas taxas de juros.

Na zona do euro, os dados mostraram que a produção industrial aumentou 0,1% em setembro. Foi o segundo mês consecutivo de expansão, indicando que uma desaceleração no bloco pode ser moderada.

Mercado Brasileiro –  O Ibovespa recuava novamente nos primeiros negócios desta quarta-feira, em linha com um mercado internacional que analisava com cautela os sinais sobre as negociações comerciais entre Estados Unidos e China dados pelo presidente Donald Trump, em discurso na véspera.Às 10:13, o Ibovespa caía 0,34% o, a 106.388,18 pontos.

O presidente Jair Bolsonaro anunciou a deputados do PSL ontem, terça-feira que deixará o partido e pretende criar uma nova legenda até março de 2020, a Aliança pelo Brasil, para onde pretende migrar acompanhado dos filhos e de parlamentares que o apoiam.

De acordo com os deputados que foram convidados para uma reunião no Palácio do Planalto, Bolsonaro ainda não formalizou a saída do PSL, mas pretende fazê-lo em breve e iria anunciar sua decisão nas redes sociais, o que fez por volta das 19h30.

“Hoje anunciei minha saída do PSL e início da criação de um novo partido: ‘Aliança pelo Brasil'”, disse o presidente em sua conta no Facebook.

“Agradeço a todos que colaboraram comigo no PSL e que foram parceiros nas eleições de 2018”, acrescentou.

Marketing Frente Corretora

Marketing Frente Corretora

Fique por dentro de todo
conteúdo e Descontos

Outros assunto relacionados

Economia global e o mercado cambial
O mercado cambial é influenciado por diversos fatores, sendo a economia global um dos principais. É importante...
De olho no mercado – 18 de fevereiro de 2022
Comece o dia bem informado!   Mercado Internacional   Minério de ferro tem maior queda semanal...
De olho no mercado – 16 de fevereiro de 2022
Comece o dia bem informado!   Mercado Internacional   Ata do Fed deve fornecer detalhes sobre...