+55 11 4200-0850

Comece o dia bem informado!

 

Receba as principais notícias do dia pelo Telegram: clique aqui

 

 

Confira as notícias:

 

 

– Mercado Externo

 

Líderes da UE discutirão veto húngaro e polonês a plano de recuperação, sem solução à vista ainda

 

Os líderes da União Europeia discutirão nesta quinta-feira o veto da Polônia e da Hungria ao plano financeiro de 1,8 trilhão de euros da UE para se recuperar da recessão causada pela pandemia de Covid-19, mas as autoridades não esperam solução esta semana.

 

Varsóvia e Budapeste recusaram-se a apoiar o plano financeiro para toda a UE, embora sejam seus beneficiários, porque o dinheiro está condicionado ao respeito ao Estado de Direito. Leia mais

 

 

 

Bolsas da Europa mantêm pé no freio com covid-19 e seus efeitos econômicos

 

A pandemia de covid-19 mantém as Bolsas Europeias em terreno negativo na manhã desta quinta-feira, 19. O movimento vem sendo visto nos últimos dias a despeito de notícias cada vez mais encorajadoras sobre as vacinas contra o coronavírus – as mais recentes são a de que o imunizante da AstraZeneca/Oxford apresentou uma robusta resposta entre os mais velhos e que a Pfizer submeterá nesta sexta-feira sua pesquisa à US Food and Drug Administration (FDA) para aprovação. Leia mais

 

 

 

Recorde de casos leva Tóquio a adotar alerta máximo contra coronavírus

 

Tóquio elevou seu alerta de coronavírus para o nível máximo nesta quinta-feira, já que sua contagem diária de infecções novas alcançou o recorde de 534 e sua governadora pediu o máximo de cautela agora que as festas de final de ano se aproximam.

 

A contagem nacional do Japão também atingiu uma nova alta de 2.363, de acordo com a emissora pública NHK. Leia mais

 

 

 

Letalidade de coronavírus cai 75% em segunda onda na Itália

 

Enquanto atravessa o pico da segunda onda da pandemia do novo coronavírus, a Itália viu a letalidade do Sars-CoV-2 cair quase 75% em relação à primeira onda da crise sanitária.

 

Entre os dias 9 e 30 de junho, quando os italianos já iniciavam a retomada das atividades após um rígido lockdown, as mortes causadas pela Covid-19 representavam 14,5% do total de casos confirmados do vírus Sars-CoV-2. Leia mais

 

 

China: Xi Jinping rejeita dissociação, apesar de tensões com EUA e Europa

 

O presidente da China, Xi Jinping, rejeitou nesta quinta-feira insinuações de que seu país possa se dissociar ou se separar dos EUA e outros parceiros comerciais, apesar de crescentes tensões com Washington e Europa relacionadas a tecnologia e segurança. Leia mais

 

 

 

OCDE: PIB cresce 9% no 3º trimestre, mas está abaixo do nível anterior à pandemia

 

O Produto Interno Bruto (PIB) dos países que integram a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) cresceu 9% no terceiro trimestre de 2020, na comparação trimestral, depois de ter contraído 9,8% entre abril e junho.

 

A atividade econômica, contudo, ainda permanece 4,3% abaixo do nível anterior à pandemia de covid-19, de acordo com um relatório publicado nesta quinta-feira pela OCDE. Leia mais

 

 

 

Ibovespa Futuros sobe e contraria exterior cauteloso por recordes de Covid-19

 

Notícias positivas em relação à vacina da AstraZeneca (SA:A1ZN34) (NYSE:AZN) com a Universidade de Oxford não foram suficiente para segurar o otimismo do mercado e os novos casos de coronavírus no mundo pesam nos futuros americanos e nos índices europeus nesta quinta-feira (19), mas o Ibovespa Futuros resiste e subia de olho no avanço das pesquisas e de notícias em relação ao fiscal brasileiro.

 

O Dow Jones Futuros, o S&P 500 Futuros e o Nasdaq 100 Futuros caíam 0,34%, 0,32% e 0,41%, respectivamente, perto das 09h15, enquanto o futuro do principal índice brasileiro, que abriu em queda, subia 0,22%. Leia mais

 

 

 

Ásia: bolsas terminam na maioria em queda, ante preocupações com aumento de covid

 

A maioria das bolsas da Ásia fechou em queda nesta quinta-feira, 19, seguindo a baixa vista em Nova York nas horas finais da sessão de ontem, à medida que as contaminações do novo coronavírus nos Estados Unidos aumentam e causam novas medidas de restrição social. O temor dos efeitos econômicos desta nova tendência de “lockdown” suplantou o otimismo com a eficácia de 95% da vacina da Pfizer e da BioNTech.

 

Em Wall Street, os índices S&P 500 e Dow Jones terminaram em queda superior a 1%, depois de a cidade de Nova York anunciar novo fechamento das escolas para ensino presencial. Os Estados Unidos confirmam mais de 100 mil diagnósticos todos os dias há duas semanas. “As preocupações com o impacto de curto prazo do recente aumento nos casos ofuscaram desenvolvimentos positivos adicionais na frente de vacinas”, disseram Prakash Sakpal e Nicholas Mapa, do ING em um relatório. Leia mais

 

 

 

– Mercado Interno

 

Dólar abre em alta de 0,4%, comercializado a R$ 5,359

 

O dólar comercial chegou a ser negociado por R$ 5,359 na manhã desta quinta-feira (19). A moeda norte-americana alcançou o valor por volta das 9h11 (de Brasília), quando subia 0,4%.

Na quarta-feira (18), o dólar comercial teve valorização de 0,13%, fechando a R$ 5,337 na venda. Leia mais

 

 

 

Otimismo global cede espaço a temores sobre vírus e dólar ganha força ante real

 

O dólar operava em alta contra o real na manhã desta quinta-feira à medida que o otimismo global sobre o progresso no desenvolvimento de vacinas para a Covid-19 dava lugar a temores sobre a disseminação global da doença, enquanto a situação fiscal do Brasil continuava no radar.

 

Às 9:08, o dólar avançava 0,36%, a 5,3564 reais na venda, enquanto o principal contrato de dólar futuro caía 0,11%, a 5,359 reais. Leia mais

 

 

 

Primeiro lote da CoronaVac, com 120 mil doses, chega a São Paulo

 

Na manhã desta quinta-feira (19), o governo do estado de São Paulo recebeu o primeiro lote da vacina CoronaVac com as 120 mil primeiras doses. O imunizante, que é desenvolvido pelo laboratório Sinovac em parceria com o Instituto Butantan, foi importado da China e chegou um dia antes do previsto.

 

As 120 mil doses integram um lote maior de 6 milhões, que deve chegar até o final de dezembro. Além dessas doses que chegaram prontas, o Butantan deve receber ainda neste ano a matéria-prima para a produção de mais 40 milhões de doses. Leia mais

 

 

 

Gol: Média diria de voos sobe 34% em outubro ante setembro, de 270 para 363

 

A companhia aérea Gol (SA:GOLL4) divulgou sua atualização mensal de atividade operacional, caixa e liquidez. A empresa informa que teve uma média de 363 voos por dia em outubro, um crescimento de 34% em relação à média de 270 decolagens no mês de setembro. Em períodos de pico, a Gol chegou a operar 500 voos por dia em outubro, já que a demanda de passageiros teve alta de 34% no mês.

 

“Esperamos que as vendas cresçam novamente este mês em antecipação a uma movimentada temporada de verão, e prevemos terminar o ano operando todos os destinos atendidos no pré-pandemia”, afirma Paulo Kakinoff, diretor presidente da Gol. A companhia registrou um aumento de 38% na busca por passagens, em relação ao terceiro trimestre. Leia mais

 

 

pt_BR
en_US pt_BR