De olho no mercado – 21 de fevereiro de 2020

De Olho no Mercado

Mercado Mundial – Como os casos do coronavírus parecem atingir seu pico na China, a atenção está mudando para outros países. O surto é particularmente mais preocupante na Coreia do Sul, onde o número de casos confirmados triplicou nesta semana, chegando a mais de 200 casos, tornando o país com maior casos fora da China e do transatlântico Diamond Princess atracado no Japão. Na China, houve um aumento no número de novos casos do coronavírus nesta sexta-feira, com mais de 200 pessoas testando positivo para a doença em duas prisões fora da província de Hubei, epicentro da epidemia. A China tem mais de 75.400 casos de coronavírus e 2.236 pessoas morreram da doença causada por ele, a maioria na província de Hubei e em sua capital Wuhan, onde o vírus surgiu em um mercado de animais silvestres em dezembro.

A atividade empresarial na zona do euro acelerou mais do que o esperado este mês, mostrou nesta sexta-feira a pesquisa Índice de Gerentes de Compras (PMI, na sigla em inglês), em uma boa notícia para autoridades do Banco Central Europeu que buscam reanimar o crescimento e a inflação baixa. O PMI Composto preliminar da zona do euro subiu a 51,6 em fevereiro de 51,3 em janeiro, superando todas as expectativas em pesquisa da Reuters cuja projeção era de uma leitura de 51,0. Número acima de 50 indica crescimento.

Mercado Brasileiro – O dólar avançava contra o real na abertura desta sexta-feira, superando a marca de 4,40 reais pela primeira vez na história às vésperas do Carnaval, em meio à aversão a risco no exterior e após comentários do ministro da Economia, Paulo Guedes, sobre o câmbio. Às 9:11, o dólar avançava 0,20%, a 4,4002 reais na venda. Na máxima da manhã, a divisa chegou a tocar 4,4073 reais. O dólar futuro de maior liquidez registrava alta de 0,11%, a 4,400 reais. Na véspera, o dólar à vista encerrou na máxima recorde para fechamento de 4,3916, após alta de 0,59%. O Banco Central ofertará neste pregão até 13 mil contratos de swap cambial tradicional com vencimento em agosto, outubro e dezembro de 2020, para rolagem de contratos já existentes.

O índice Ibovespa Futuros inicia a sessão desta sexta-feira com perdas de 0,81% aos 114.200 pontos, com o dólar comercial somando 0,22% a R$ 4,4031, nova máxima intradiária. Os mercados seguem atentos ao nível de transmissão do Covid-19 e os impactos que o surto do podem trazer para economia global, além dos resultados da temporada local de balanços com destaque para os números da Vale (SA:VALE3).

Marketing Frente Corretora

Marketing Frente Corretora

Fique por dentro de todo
conteúdo e Descontos

Outros assunto relacionados

Como a Gestão de Câmbio Influencia os Negócios Internacionais: Uma Perspectiva da Frente Corretora
A gestão de câmbio desempenha um papel crucial no sucesso dos negócios internacionais. Com mercados cada...
Como Potencializar Seus Negócios Internacionais?
Expandir os negócios para o mercado internacional é uma meta ambiciosa para muitas empresas. No entanto,...
Economia global e o mercado cambial
O mercado cambial é influenciado por diversos fatores, sendo a economia global um dos principais. É importante...