+55 11 4200-0850

Mercado mundial          

Confiança econômica da zona do euro se recupera mais do que o esperado em julho

A confiança econômica da zona do euro se recuperou mais do que o esperado em julho uma vez que os governos relaxaram as restrições relacionadas à pandemia de Covid-19, com os ganhos mais fortes em indústria e serviços embora os consumidores tenham se tornado mais sóbrios.

 

A Comissão Europeia disse que o sentimento econômico subiu a 82,3 pontos em julho de 75,8 em junho, superando a expectativa do mercado de 81,0.

 

O sentimento na indústria saltou a -16,2 de -21,6 em junho e em serviços houve aumento a -26,1 de -35,5. Mas entre os consumidores, a confiança piorou a -15,0 em julho de -14,7 no mês passado.

 

Separadamente, a agência de estatísticas da União Europeia disse que o desemprego na zona do euro subiu a 7,8% da força de trabalho em junho, de 7,7% em maio, uma vez que 203 mil pessoas perderam empregos, elevando o total de desempregados a 12,685 milhões. Leia mais

 

 

Economia dos EUA deve ter sofrido contração histórica no 2º tri com Covid-19

A economia dos Estados Unidos provavelmente contraiu no segundo trimestre no ritmo mais acentuado desde a Grande Depressão uma vez que a pandemia de Covid-19 destruiu os gastos dos consumidores e das empresas, potencialmente apagando mais de cinco anos de crescimento.

 

A maior parte das perdas históricas nos dados do Produto Interno Bruto a serem divulgados pelo Departamento do Comércio nesta quinta-feira aconteceu em abril, quando a atividade quase parou depois que restaurantes, bares e fábricas foram fechados em meados de março para conter a disseminação do coronavírus. Leia mais

 

 

Renascimento: Kodak dispara 570% com apoio do governo para produzir remédios

Após receber empréstimo de US$ 765 milhões do governo dos Estados Unidos sob a Lei de Produção de Defesa para passar a produzir medicamentos, as ações da Kodak (NYSE:KODK), até então famosa pela produção câmeras e filmes, dispararam na quarta-feira (29), chegando a subir 570% na máxima em US$ 59,40. Os papéis fecharam em US$ 33,21, em alta de 318%.

 

A concessão do empréstimo pelo governo foi motivada pela intenção de diminuir a dependência estrangeira na produção de medicamentos. Essa é a 33ª vez que a Casa Branca usa a Lei de Produção de Defesa desde o início da pandemia.

 

A companhia irá começar a produzir ingredientes para medicamentos genéricos, incluindo a polêmica hidroxicloroquina, que se discute se pode tratar o novo coronavírus. No início do ano, a empresa redirecionou ainda recursos para produzir álcool isopropílico desinfetante para as mãos e fabricar máscaras. Leia mais

 

 

Mercado brasileiro            

Dólar fecha em leve alta com mercado avaliando Fed

O dólar fechou em alta ante o real nesta quarta-feira, depois de cair 0,8% na mínima, tomando fôlego na parte da tarde após o banco central dos Estados Unidos manter os juros, mas sem indicar uma política monetária ainda mais acomodatícia.

 

O dólar à vista subiu 0,29%, a 5,1723 reais na venda.

 

A moeda oscilou entre 5,185 reais (+0,54%) e 5,1155 reais (-0,81%).

 

Na B3, o dólar futuro tinha valorização de 0,55%, a 5,1785 reais, às 17h13.

 

 

Ibovespa fecha acima dos 105 mil pontos pela 1ª vez desde março com balanços e Fed

O Ibovespa fechou em alta de mais de 1% e acima dos 105 mil pontos pela primeira vez desde março nesta quarta-feira, com a temporada de balanços de empresas brasileiras ganhando tração e o Federal Reserve reiterando compromisso de usar sua “gama completa de ferramentas” para apoiar a economia dos EUA.

 

Índice de referência do mercado acionário brasileiro, o Ibovespa subiu 1,44%, a 105.605,17 pontos, renovando máxima de fechamento desde o começo de março. O volume financeiro no pregão somou 28 bilhões de reais.

 

Autoridades do banco central norte-americano afirmaram no final de sua reunião de política monetária que a atividade econômica e o emprego nos EUA aceleraram um pouco nos últimos meses, mas seguem bem abaixo de seus níveis no começo de 2020. Leia mais

 

Entre em nosso canal de informação no Telegram

 

pt_BR
en_US pt_BR