Se você está se mudando, ou vai passar apenas uma temporada no exterior, uma das dúvidas que surgem é se vale a pena alugar um imóvel. No primeiro caso, muitas pessoas têm dinheiro para comprar uma casa ou apartamento, mas a vantagem de alugar é que você poderá avaliar, primeiro, as condições do imóvel e o lugar onde está localizado, para, somente depois, tomar uma decisão mais definitiva de compra. Se o motivo for lazer, o aluguel pode trazer muito mais comodidade e vantagens econômicas se comparado a uma estadia de hotel. Por todos esses motivos, é sempre bom saber qual o passo a passo para fazer um bom negócio.

 

O primeiro passo é iniciar uma busca atenta nos sites que oferecem casas e apartamentos para alugar no seu país destino. Procure indicações de sites mais confiáveis e cheque sempre todas as fotos e vídeos do imóvel que lhe interessar. Importante também fazer uma pesquisa a partir do endereço para avaliar as condições de segurança da região. Grupos de Facebook também oferecem imóveis para compra e venda no exterior, mas é preciso muita cautela para não correr riscos na negociação e fechamento do contrato.

 

Se o imóvel será alugado por temporada, tenha certeza de que estará disponível no período que pretende viajar. Alguns proprietários exigem um pagamento caução para garantir a reserva. Se for para moradia, a escolha deverá ser bem mais criteriosa e baseada em visitas presenciais para avaliar iluminação, fechaduras, torneiras, chuveiros e outros itens essenciais no dia a dia. Outra dica importante é se o valor do aluguel do imóvel inclui as contas de água, força, calefação, TV e internet, etc. Se tiver que pagá-las à parte, deverá incluí-las em seu planejamento financeiro.

 

Seja qual for o país destino, a maioria exige uma documentação específica do locatário, além de informações sobre sua renda. Nos Estados Unidos, o locatário precisa apresentar comprovação de crédito no país e atestado de legalidade (passaporte, Tax ID ou Cartão de Segurança Social), mas, em alguns casos, o extrato bancário também serve como comprovante. No Canadá, é preciso ter uma conta aberta no país, apresentar o extrato bancário, passaporte e visto de permanência. Em Portugal, exige-se passaporte, título de residência ou Cartão de Cidadão, além de contrato de trabalho, recibos verdes (para autônomos) ou Declaração de Imposto de Renda. O NIF também é exigido para qualquer negociação em terras lusitanas.

 

A presença de um fiador é essencial para alugar um imóvel no exterior, pois ele é quem vai se comprometer a pagar o aluguel, caso ocorram atrasos ou imprevistos. A análise da confiabilidade do fiador é tão importante quanto à análise de crédito do locatário, por isso a maioria dos proprietários preferem fiadores que residam no exterior. Se isso não for possível, em muitos casos, o proprietário exige uma quantia maior para o pagamento adiantado do aluguel.

 

Após análise e aprovação dos documentos e dos comprovantes de renda, para assinar o contrato, os proprietários, normalmente, exigem o pagamento de aluguéis antecipados e taxas. Nos Estados Unidos, a exigência é de quatro aluguéis adiantados. No Canadá, é preciso desembolsar um depósito caução equivalente ao valor do aluguel ou de 50% dele. Em Portugal, também é comum o adiantamento de, pelo menos, três meses.

 

O contrato de locação deve ser lido com muita atenção. Tire fotos do imóvel ao se mudar, para comprovar quais eram suas condições, assim não correrá o risco de ser cobrado por avarias que não foram de sua responsabilidade. Alugar um imóvel no exterior exige os mesmos cuidados que você teria se fosse alugar um imóvel no Brasil, porém, como as leis são distintas em cada país, procure saber sobre todas as regras jurídicas para ter seus direitos assegurados.

en_US