Ouça o nosso podcast com o resumo da semana do dia 19 ao 23/10, disponível também pelo YouTube e Spotify:

 

 

 

Receba o nosso podcast com resumo da semana do mercado pelo Telegram: clique aqui

 

 

Notícias da semana – Mercado Internacional

 

Ações europeias têm recuperação com impulso de bancos e montadoras

 

As bolsas europeias subiam nesta sexta-feira, impulsionadas por notícias de balanços positivos do banco Barclays (LON:BARC) e de montadoras, mas preocupações persistentes sobre o impacto econômico do aumento dos casos de Covid-19 deixavam os mercados em curso de registrar sua maior queda semanal em um mês.

 

Às 8:07 (horário de Brasília), o índice FTSEEurofirst 300 subia 1,06%, a 1.408 pontos, enquanto o índice pan-europeu STOXX 600 ganhava 0,99%, a 364 pontos. Leia mais

 

 

 

Bolsas da Ásia fecham sem direção única, focando em pacote fiscal dos EUA e covid

 

As bolsas asiáticas fecharam sem direção única nesta sexta-feira, com investidores ainda na expectativa de que haja um novo acordo fiscal nos EUA, para lidar com os impactos da pandemia do novo coronavírus, e monitorando desdobramentos da nova onda de infecções pela covid-19.

 

O índice acionário japonês Nikkei subiu 0,18% em Tóquio hoje, a 23.516,59 pontos, enquanto o sul-coreano Kospi avançou 0,24% em Seul, a 2.360,81 pontos, e o Hang Seng teve alta de 0,54% em Hong Kong, a 24.918,78 pontos. Leia mais

 

 

 

Recuperação econômica da China acelera com retomada do consumo

 

A recuperação econômica da China acelerou no terceiro trimestre, uma vez que os consumidores abandonaram a cautela em relação ao coronavírus, embora o crescimento mais fraco do que o esperado sugira riscos persistentes para um dos poucos países impulsionadores da demanda global.

 

O Produto Interno Bruto (PIB) do país cresceu 4,9% entre julho e setembro em relação ao ano anterior, mostraram dados oficiais nesta segunda-feira, taxa mais lenta do que o salto de 5,2% previsto por analistas em uma pesquisa da Reuters, mas mais rápido do que o crescimento de 3,2% registrado no segundo trimestre. Leia mais

 

 

 

Mercado Nacional

 

FOCUS: Projeções de IPCA e dólar sobem novamente, mas com melhora marginal do PIB

 

Os economistas consultados pelo Banco Central para mais uma edição do Boletim Focus, divulgado nesta segunda-feira (19), elevaram pela décima semana consecutiva a projeção do IPCA para o fim de 2020, já acima do piso mínimo de tolerância de 1,5 ponto percentual abaixo do centro da meta de inflação de 4%. Também teve continuidade, pela segunda semana seguida, alta na estimativa do dólar no fim do ano.

 

Inflação

 

Os analistas elevaram a estimativa de 2,47% para 2,65%. Há quatro semanas, o mercado via uma inflação encerrando 2020 em 1,99%. A nova estimativa segue abaixo do centro da meta de 4%, mas acima do piso mínimo de tolerância de 1,5 ponto percentual. Em relação ao IPCA do próximo ano, as estimativas se mantiveram em 3,02%, enquanto há 4 semanas estavam em 3,01%. A projeção para 2021 também fica abaixo do centro da meta, que ano que vem será de 3,75%. Leia mais

 

 

 

Dólar cai em meio a expectativa sobre pacote de auxílio nos EUA

 

O dólar era negociado em queda contra o real nos primeiros minutos de pregão desta sexta-feira, refletindo expectativas dos investidores sobre um novo pacote de auxílio econômico nos Estados Unidos, caminhando para fechar a semana em baixa. Leia mais

 

 

 

Confiança do consumidor no Brasil cai em outubro pela primeira vez em 6 meses, diz FGV

 

A confiança do consumidor no Brasil registrou em outubro sua primeira queda desde abril, informou a Fundação Getulio Vargas (FGV) nesta sexta-feira, com as incertezas em relação à pandemia e a aproximação do fim dos programas de auxílio do governo afetando principalmente os consumidores de baixa renda.

 

O Índice de Confiança do Consumidor caiu 1,0 ponto em outubro, a 82,4 pontos, interrompendo uma tendência de recuperação iniciada em maio. Leia mais

 

 

 

Mercado financeiro projeta queda de 5% na economia este ano

 

A previsão do mercado financeiro para a queda da economia brasileira este ano ficou em 5%. A estimativa de recuo do Produto Interno Bruto (PIB) – a soma de todos os bens e serviços produzidos no país – está no boletim Focus, publicação divulgada todas as semanas pelo Banco Central (BC), com a projeção para os principais indicadores econômicos. Na semana passada, a previsão estava em 5,03%.

 

Para o próximo ano, a expectativa de crescimento foi ajustada de 3,50% para 3,47%. Em 2022 e 2023, o mercado financeiro continua a projetar expansão de 2,50% do PIB. Leia mais

 

 

 

Conheça a Frente Corretora, navegue pelo nosso site.

en_US