Ouça o nosso podcast com o resumo da semana do dia 26 ao 30/10, disponível também pelo YouTube e Spotify:

 

 

 

 

Receba o nosso podcast com resumo da semana do mercado pelo Telegram: clique aqui

 

 

Notícias da semana – Mercado Internacional

 

Volatilidade no mercado cambial salta antes de eleição nos EUA

 

As medidas de volatilidade implícita nos mercados de câmbio saltaram para os níveis mais altos em quase sete meses nesta quarta-feira, com os operadores esperando mais volatilidade antes do resultado da eleição presidencial nos Estados Unidos na próxima semana.

 

Os contratos para volatilidade implícita do euro e do iene contra o dólar que vencem em uma semana chegaram ao patamar mais elevado desde o início de abril. Leia mais

 

 

 

PIB dos EUA teve crescimento anualizado de 33,1% no terceiro trimestre

 

A economia dos EUA cresceu em seu ritmo mais rápido desde que os registros começaram no terceiro trimestre, revertendo muito, mas não toda a produção perdida no segundo trimestre sob o impacto da pandemia de coronavírus.

 

O Departamento de Comércio disse que o produto interno bruto cresceu 33,1% anualizado no trimestre, após contrair 31% no segundo trimestre. Os analistas esperavam uma expansão de 31,9%. Leia mais

 

 

 

Bolsas da Europa têm perdas com preocupação com covid tirando brilho de balanços

 

As bolsas da Europa engrenam mais um dia de perdas em meio às preocupações crescentes do reflexo da segunda onda de covid-19 na economia mundial. Enquanto monitoram a disseminação do vírus nos países do Velho Continente e nos Estados Unidos – fora o imbróglio fiscal -, digerem mais uma leva de resultados, com o setor de energia em queda enquanto o bancário sobe após gigantes como o HSBC, com sede em Londres, e o espanhol Santander (MC:SAN) revelarem os números do terceiro trimestre.

 

Às 7h09 (de Brasília), o Stoxx-600, que representa 90% das ações europeias, apresentava retração de 0,51%, a 354,14 pontos. Com mais um pregão de perdas, o índice renovou a baixa em um mês, quando atingiu 355,51 pontos, e ainda chegou ao menor nível desde meados de junho. Leia mais

 

 

 

Mercado Nacional

 

FOCUS: Projeções de IPCA e dólar em 2020 continuam subindo; Selic em 2,75% em 2021

 

Os economistas consultados pelo Banco Central para mais uma edição do Boletim Focus, divulgado nesta segunda-feira (26), elevaram pela décima primeira semana consecutiva a projeção do IPCA para o fim de 2020, já acima do piso mínimo de tolerância de 1,5 ponto percentual, mas abaixo do centro da meta de inflação de 4%. Também teve continuidade, pela terceira semana seguida, alta na estimativa do dólar no fim do ano. Enquanto houve também continuação na melhora das estimativas de PIB pela segunda semana consecutiva. Já a estimativa da Selic se manteve em 2020, mas subiu para o ano que vem acompanhando aumento da projeção do IPCA em 2021. Leia mais

 

 

 

Banco Central registra recorde de remessas de dólares para Brasil

 

Com a alta do dólar, as remessas de brasileiros que vivem no exterior para familiares no Brasil têm batido recordes. Em setembro, foram registradas US$ 293 milhões de receitas de transferências pessoais, segundo dados do Banco Central (BC). Esse foi o maior volume para o mês de setembro, na série histórica, iniciada em 1995. Em setembro de 2019, as transferências somaram US$ 248,6 milhões.

 

De janeiro a setembro deste ano, foram US$ 2,407 bilhões enviados para o Brasil, crescimento de 11,6% em relação a igual período de 2019. Segundo o chefe do Departamento de Estatísticas do BC, Fernando Rocha, o dólar mais caro faz com que o dinheiro convertido em reais no Brasil represente um volume maior de recursos. Ele diz que isso pode incentivar os brasileiros no exterior a mandarem mais dólares para o país. Leia mais

 

 

 

Dólar dispara contra real em meio a aversão a risco global e de olho no Copom

 

O dólar disparava contra o real na manhã desta quarta-feira, com os investidores buscando segurança em meio à forte disseminação da Covid-19 em grandes economias e à aproximação da eleição norte-americana, enquanto o cenário local refletia expectativa para a reunião de decisão de juros do Copom.

 

Às 9:09, o dólar avançava 0,99%, a 5,7385 reais na venda, enquanto o dólar futuro negociado na B3 (SA:B3SA3) subia 0,50%, a 5,7355 reais. Leia mais

 

 

 

Ibovespa agora: Balanços são contraponto à cautela com covid e pacote fiscal nos EUA

 

Os balanços corporativos ajudam a guiar os mercados globais nesta terça-feira. Sustentam a cautela do investidor o impasse em torno de um pacote fiscal nos Estados Unidos, e a rápida propagação da covid-19 – com o mundo atingindo ontem a marca de 43 milhões de infectados e mais de 1,1 milhão de mortos.

 

No Brasil, o investidor fica em compasso de espera pelo desfecho dos dois dias de reunião do Copom, que começa hoje. No exterior, após as fortes perdas em Wall Street ontem, os futuros de Nova York sinalizam uma tentativa de melhora hoje, mas o fôlego é limitado, especialmente diante da dúvida de que o pacote fiscal nos EUA saia antes da eleição presidencial americana, no dia 3. Leia mais

en_US