Ep. #004 – Resumo da Semana – De Olho no Mercado

Resumo da semana – De olho no mercado – 31/01/2020

Ouça pelo seu app favorito

Mercado Mundial – Os EUA divulgaram a primeira prévia dos números do quarto trimestre do PIB na quinta-feira, com analistas prevendo um crescimento de 2,1%. O presidente dos EUA, Donald Trump, pode repetir seu argumento de que, se não fosse o aperto das políticas do Fed, o crescimento seria mais próximo de 4%.

O crescimento econômico da zona do euro foi mais lento do que o esperado no último trimestre de 2019, mostrou uma estimativa inicial nesta sexta-feira, enquanto a inflação acelerou em janeiro em linha com as expectativas graças a um salto nos preços de comida, álcool, tabaco e energia.

A agência de estatísticas da União Europeia, Eurostat, disse que o Produto Interno Bruto dos 19 países que usam o euro subiu 0,1% na comparação trimestral, com ganho de 1% na base anual. Economistas consultados pela Reuters esperavam um aumento trimestral de 0,2% e um salto anual de 1,1%.

Os investidores operam ainda em compasso de espera pelo anúncio de política monetária do Federal Reserve e a entrevista do presidente da instituição, Jerome Powell, à tarde.

Desde que o Fed cortou os juros em outubro, sua terceira e última redução nos custos de empréstimos em 2019, as autoridades concordaram em manter a meta para a taxa de juros na atual faixa de 1,50% a 1,75% até que haja uma mudança significativa no cenário econômico. Dados dos EUA desde a reunião do Fed em dezembro fizeram pouco para mudar as expectativas de contínuo crescimento econômico este ano de cerca de 2%, com desemprego baixo e estável.

Com a retomada da aversão a risco no exterior por causa da disseminação rápida do coronavírus na China e para outros países, o dólar se valoriza em relação a divisas emergentes ligadas a commodities e pode subir também ante o real nos primeiros negócios.

O crescimento da atividade industrial da China estagnou em janeiro, uma vez que as encomendas de exportação caíram e o surto de um novo vírus ampliou os riscos para a segunda maior economia do mundo.

Uma perda de força ante o real poderá ocorrer em meio à relativa estabilidade do dólar ante suas rivais e eventual queda pode depender da disposição do exportador à venda. Uma realização de ganhos recentes – acumulados em 5,17% em janeiro), ainda que pontual, não está descartada. Também é possível que investidores antecipem a disputa técnica à tarde visando a formação da Ptax de amanhã, última de janeiro e que servirá na segunda-feira para a liquidação do dólar futuro de fevereiro, e os ajustes de outros contratos cambiais e de balanços corporativos.

Mercado Brasileiro – Na quinta-feira, o dólar à vista teve alta de 0,95%, a 4,2589 reais na venda, maior valor nominal da história para um encerramento.

O dólar futuro de maior liquidez subia 0,28% na B3, a 4,256 reais.

O Banco Central anunciou que, a partir da próxima segunda-feira, 3 de fevereiro, dará início à rolagem dos contratos de swap cambial com vencimento em 1º de abril de 2020. Estão previstos o vencimento de 234.585 contratos nessa data, num montante equivalente a US$ 11,7 bilhões. Para o leilão de segunda, 3, o BC informou que serão ofertados até 13 mil contratos (US$ 650 milhões), para os vencimentos de 3 de agosto de 2020, 1º de outubro de 2020 e 1º de dezembro de 2020. A oferta será das 11h30 às 11h40.

Em nota, o BC informou que “poderá alterar o lote ofertado a cada dia, ou mesmo acatar propostas em montante inferior à oferta, conforme as condições de demanda pelo instrumento, sem prejuízo do objetivo de rolagem integral do vencimento considerado”.

Os investidores seguiam atentos às notícias sobre o coronavírus chinês e ao anúncio de que o Banco Central fará nesta sexta-feira leilão de até 3 bilhões de dólares em linhas de moeda estrangeira com compromisso de recompra para rolagem do vencimento 4 de fevereiro de 2020.

Marketing Frente Corretora

Marketing Frente Corretora

Fique por dentro de todo
conteúdo e Descontos

Outros assunto relacionados

Como a Gestão de Câmbio Influencia os Negócios Internacionais: Uma Perspectiva da Frente Corretora
A gestão de câmbio desempenha um papel crucial no sucesso dos negócios internacionais. Com mercados cada...
Como Potencializar Seus Negócios Internacionais?
Expandir os negócios para o mercado internacional é uma meta ambiciosa para muitas empresas. No entanto,...
Como comprar um imóvel no exterior?
Durante a pandemia, quando a busca por mais qualidade de vida se tornou um ponto central, a procura de...