Blog de Frente

5 coisas que você precisa saber para investir no exterior

Olá, talvez você tenha chegado nesse artigo se perguntando se investir no exterior é para você mesmo. Afinal, se investir no Brasil já é complicado, imagina no exterior?

 

Vamos neste artigo tentar responder algumas das perguntas mais importantes sobre este assunto para você. O primeiro passo é ampliar seu conhecimento e descobrir novas formas de investir. Se você deseja ser um investidor de sucesso, está no caminho certo. Porque conhecimento é fundamental!

 

 

 

Mas será que investir no exterior é para mim?

 

 

Quando falamos de investir no Brasil, as pessoas logo pensam que não tem dinheiro o suficiente para isso. Falar de investir no exterior então, é praticamente impensável. Muitos acreditam que para se investir no exterior é necessário ser um milionário, mas não é exatamente assim.

 

Apesar dos investimentos no exterior serem mais voltados para os conhecidos “investidores qualificados” – aqueles que dispõem de no mínimo 1 milhão em investimentos – existem algumas oportunidades nos quais os pequenos investidores também podem se aventurar e fazer o seu investimento.

 

Com cerca de 200 reais você consegue já começar a investir no exterior.

 

 

 

Se investir no Brasil já é complicado, imagina no exterior?

 

Muitas pessoas acreditam que investir em ações, é um bicho de sete cabeças. No entanto, não é bem assim, como você está pensando.

 

Da mesma forma que investir em ações no Brasil não é um bicho de sete cabeças, investir no exterior segue o mesmo padrão. Você precisa apenas de ter muita disposição para estudar e não ter medo ou receio de buscar coisas novas.

 

Todo ser humano tem medo do novo. Os homens das cavernas, já tiveram medo do fogo um dia. Hoje, o dominamos e somos dependentes dele para várias atividades do nosso cotidiano, por exemplo. Por isso, se alimente de conhecimento cada vez mais.

 

Para integrarmos o foco principal de nosso artigo hoje, iniciaremos as 5 dicas para quem deseja iniciar seus investimentos no exterior, falando sobre o porquê você deve investir no exterior e quais os benefícios que isso trará para seu portfólio.

 

 

 

Por que investir no exterior? Quais vantagens eu tenho?

 

Se você é um investidor mais experiente, você já percebeu que o mercado de ações brasileiro sofre influência direta dos mercados externos. Ou seja, se o dólar está em alta, nossa moeda desvaloriza e o nosso mercado sofre com isso.

 

Muitos produtos que consumimos vem de fora país. Isso quer dizer que quando o dólar está em alta, tudo fica muito mais caro e precisamos gastar muito mais do nosso dinheiro para conseguir comprar alguma coisa.

 

Quando você investe no exterior, as ações também sofrem influências como em qualquer outro mercado. Porém, o diferencial neste caso é que você está investindo em uma moeda forte e com muito mais estabilidade que a nossa.

 

Essa é exatamente a primeira vantagem em se investir no exteriora possibilidade de investir em uma moeda mais forte do que a nossa.

 

Segunda vantagem – diversificação da carteira de investimentos.

O mercado de ações brasileiro é muito novo, em comparação aos mercados de fora do país. Dessa forma, enquanto o Brasil ainda está engatinhando e possui uma pequena porcentagem do investimento local em mercado em ações, as bolsas no exterior oferecem um leque enorme de possibilidades e muita presença no mercado.

 

Enquanto poucas pessoas no Brasil investem em mercado de capitais, milhões de cidadãos pelo mundo já investem os seus recursos há anos nas Bolsas de Valores.

 

Em suma, investir no exterior é uma ótima oportunidade de diversificação de sua carteira de investimentos, porque assim você poderá alcançar vários segmentos do mercado e empresas que não dispomos para investimento direto no país.

 

Terceira vantagem – balanceamento da carteira.

Como falamos na primeira vantagem de se investir, a nossa moeda é mais fraca em relação à maioria das moedas de economias mais desenvolvidas, especialmente o dólar e o euro.

 

Em algum momento da vida, eventualmente vamos precisar gastar em moeda estrangeira, o que pode representar uma despesa alta, se mal planejada.

 

Assim, se passamos a diversificar os nossos investimentos em uma moeda mais forte, nós conseguiremos balancear a nossa carteira e proteger o patrimônio. Passaremos neste ponto não só a gastar em uma moeda forte, mas também passaremos a ganhar.

 

Além disso, investir fora possibilita adquirir mais experiência como investidor. Afinal é necessário estudar o mercado, seja antes de investir no Brasil seja no exterior.

 

 

 

Como fazer para investir no exterior

 

Investir no exterior não é muito diferente de investir no Brasil. O primeiro passo, como já dito, é estudar sobre o assunto. Busque especialistas na área e entenda melhor esse ambiente.

 

É importante conversar com alguém da CVM, ou algum profissional que entenda bem dessa área, assim você conseguirá tirar todas as suas dúvidas com eficiência.

 

Além disso, entenda quais são os seus objetivos como investidor, qual seu perfil. Trace uma estratégia para investir e veja se tudo que você planejou pode ser alcançado, de acordo com os especialistas que te aconselharam.

 

O Segundo passo é abrir uma conta no exterior. Assim como quando você vai investir em ações no Brasil, no exterior também é necessário que você tenha uma conta para fazer suas negociações.

 

Pesquise se é uma empresa segura, suas taxas, o modo como trata os clientes, e tudo o mais que for importante para você que tenha em uma corretora.

 

Antes de você escolher o país no qual você irá abrir a sua conta, é importante que conhecer a situação do país, seus aspectos políticos e econômicos. Esses fatores podem influenciar diretamente no mercado acionário, seja qual for o local.

 

Terceiro passo – conheça as regras de declaração. Os recursos que você investe em uma empresa no exterior também fazem parte do seu patrimônio e por isso é importante que você o declare no imposto de renda.

 

Quarto passo – escolha os seus investimentos. Depois de você estudar tudo sobre o assunto, alinhar o seu planejamento estratégico com os seus objetivos como investidos, com seu perfil e já ter aberto uma conta, agora é a hora de escolher os investimentos que você irá aplicar.

 

Mais uma vez ressaltamos, que os investimentos a serem escolhidos, não devem ser aqueles que você simplesmente considera interessantes. Mas devem ser, aqueles que estão de acordo com todo o seu planejamento estratégico e com os objetivos que que você deseja alcançar.

 

 

 

Principais opções de investimento no exterior

 

Agora que você sabe que investir fora do Brasil não é tão difícil como pensava e que pode trazer muitos benefícios para você, é hora de conhecer quais as principais opções para se investir lá fora.

 

 

 

BDRs

 

BDRs, como você já pode ter visto em algum outro artigo nosso, é a sigla de Brazilian Depositary Receipts. Eles nada mais são do que papéis de empresas estrangeiras que são negociados na bolsa de valores nacional.

 

Na compra desses ativos, você tem a oportunidade de investir em ações no exterior, mas sem precisar de ter trabalho procurando por uma corretora estrangeira. Dessa forma, investir em BDRs pode representar uma forma mais tranquila para começar a investir no exterior.

 

No entanto, quando você investe em uma BDR, você não está aplicando de modo direto na empresa em questão, mas sim em algo que seja mais parecido com um fundo de ações.

 

Isso quer dizer, que ao investir em BDRs, você não se torna sócio da empresa e nem pode dispor de direito a voto ou algo parecido, como outras ações lhe dão direito.

 

Mas por mais que você não possa receber benefícios como os citados anteriormente, investir em BDRs ainda podem oferecer direitos semelhantes ao de acionistas habituais, como por exemplo, receber dividendos das empresas.

 

Além disso, por mais que você não seja um acionista direto da empresa, você ainda pode sofrer com a oscilação do preço das ações originais da empresa, já que os BDRs são vinculados a elas, então esteja atento a variação do mercado.

 

 

 

ETFs

ETF, é um termo de origem inglesa, a sigla é referente a Exchange Traded Funds, que trazendo para o português significa Fundos Negociados na Bolsa.

 

Ou seja, um fundo de investimento, é um modelo de investimento no qual se inclui diferentes investidores que ao somarem o seu dinheiro, investem em diferentes ativos do mercado.

 

Isso quer dizer que ao investir em um fundo de investimento, você está aplicando seu capital em grupo de ativos e não em ativos individuais. O que lhe proporcionará uma diversificação em seus investimentos, e uma redução nas possibilidades de percas financeiras como é possível observar em outros investimentos.

 

Os ETFs, tem ganhos semelhantes ao do índice no qual ele está se espelhando, e muitos ETFs se espelham em índices que são internacionais. Dessa forma, se você escolher esse tipo de investimento, poderá usufruir de ganhos sem correr tantos riscos como ocorre em outros tipos de investimento.

 

 

 

Ações e demais ativos

 

Se o seu perfil como investidor, é investir em ações, ou nos demais outros tipos de ativos, como por exemplo certificados do tesouro; renda fixa ou variável; ou as várias outras possibilidades mais específicas que você pode investir; tudo isso é pode acontecer no exterior também.

 

Porém, você precisará de uma conta no exterior para realizar tais negociações.

 

 

 

COE

COE são Certificados de Operações Estruturadas, que podem conciliar atributos de renda variável e de renda fixa. Nesse tipo de investimento, você pode realizar as suas negociações por meio de uma corretora nacional e ainda se beneficiar de um investimento no mercado estrangeiro.

 

Esses são apenas alguns exemplos de como você pode investir no mercado internacional, existem vários outros além desses. Então se isso é o que você almeja, estude sobre o assunto e veja quais as melhores opções para você.

 

O importante é que você faça a sua escolha de acordo com o que encaixa melhor no seu planejamento estratégico, no seu perfil como investidor, e nos objetivos que você planeja alcançar.

 

 

 

Saiba quanto você realmente vai precisar para investir

 

Como afirmamos no início, não é necessário ser milionário para investir no exterior. Para você saber quanto vai gastar para investir, basta você entrar em contato com as corretoras internacionais e analisar as ofertas que elas passarem para você.

 

Cada corretora dispõe de um pacote específico de oportunidades, com diversos valores distintos, por isso é tão importante pesquisar sobre as corretoras antes de abrir a sua conta. Escolha sempre, o que é melhor para o seu perfil como investidor.

 

 

Esteja ciente dos riscos

 

Investir no mercado internacional, apresenta riscos como investir em qual outro lugar. Então estude sobre o assunto, conte com auxílio de profissionais na área, para que assim você possa reduzir a possibilidade de perdas e investir com mais segurança.

 

Busque também, sempre deixar uma reserva de emergência. Porque como como você mesmo sabe, investir sempre oferece riscos e existem coisas nas quais ninguém é capaz de prever. Esteja atento, e busque ter alguma reserva.

 

Além disso, é interessante que você disponha de uma diversificação geográfica ao investir. Assim, se um mercado estiver em baixa, como acontece com o cenário brasileiro nesse momento onde a moeda está totalmente desvalorizada, você ainda tem a oportunidade de ter ganhos mais altos com a sua outra aplicação onde a moeda é mais forte, e o cenário econômico é mais equilibrado.

 

Estude os mercados onde deseja investir, diversifique seus investimentos, busque ajuda profissional e faça escolhas de acordo com seu planejamento, seus objetivos e seu perfil, assim você terá a oportunidade de se tornar um grande investidor.

 

 

Feito em parceria com o Investidor10.com.br

 

 

 

Compartilhe esse post: