+55 11 4200-0850

Ouça o nosso podcast com o resumo da semana do dia 16 ao 20/11, disponível também pelo YouTube e Spotify:

 

 

 

Notícias da semana

 

Mercado Internacional

 

Ásia forma maior bloco comercial do mundo, um grupo apoiado pela China e que exclui EUA

 

Quinze economias da Ásia-Pacífico formaram o maior bloco de livre comércio do mundo no domingo, um acordo apoiado pela China e que exclui os Estados Unidos, país que deixou um grupo comercial rival na região sob o governo presidente Donald Trump.

 

A assinatura da Parceria Econômica Regional Abrangente (RCEP, na sigla em inglês) em uma cúpula regional de Hanói é mais um golpe para um grupo rival promovido pelo ex-presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, do qual seu sucessor Trump saiu em 2017. Leia mais

 

 

 

Trump demite principal autoridade de segurança cibernética dos EUA por negar fraude em eleição

 

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, demitiu na terça-feira a principal autoridade de segurança cibernética do país em uma mensagem no Twitter, acusando-o, sem evidências, de fazer uma declaração “altamente imprecisa” por afirmar que a eleição de 3 de novembro foi segura e rejeitar alegações de fraude.

 

Trump fez alegações infundadas de que a eleição foi “fraudada” e se recusou a conceder a derrota ao presidente eleito Joe Biden. Sua equipe de campanha ingressou com ações judiciais em Estados-chave, embora autoridades eleitorais de ambos os partidos tenham dito não ver evidências de irregularidades graves. Leia mais

 

 

Selic pode perder eficácia com dívida alta; entenda

 

O aumento substancial da dívida pública, a manutenção dos juros no seu piso histórico de 2% ao ano, mesmo com inflação em aceleração, e a desconfiança cada vez maior de que o País está à beira de um “populismo fiscal” realimentaram o debate sobre o risco de dominância fiscal no Brasil.

 

O tema é árido e pouco conhecido fora das rodas de debate econômico, mas tem repercussão direta no bolso dos brasileiros. Numa situação de dominância, as ferramentas que o Banco Central tem para controlar o avanço dos preços, entre elas a Selic, perdem potência, e seu uso pode até mesmo provocar o efeito inverso de impulsionar a inflação, dado o impacto que teriam no aumento do custo do endividamento da União. Leia mais

 

 

 

Bolsas da Europa mantêm pé no freio com covid-19 e seus efeitos econômicos

 

A pandemia de covid-19 mantém as Bolsas Europeias em terreno negativo na manhã desta quinta-feira, 19. O movimento vem sendo visto nos últimos dias a despeito de notícias cada vez mais encorajadoras sobre as vacinas contra o coronavírus – as mais recentes são a de que o imunizante da AstraZeneca/Oxford apresentou uma robusta resposta entre os mais velhos e que a Pfizer submeterá nesta sexta-feira sua pesquisa à US Food and Drug Administration (FDA) para aprovação. Leia mais

 

 

 

Mercado Nacional

 

Pix, novo sistema de pagamentos, começa a funcionar 100%

 

O Pix, novo meio de pagamentos criado pelo Banco Central, entra em operação plena nesta segunda-feira (3), após passar duas semanas em testes com funcionamento limitado por volumes e horários. Agora, todas as 762 instituições financeiras e mais de 50 milhões de clientes já cadastrados poderão usar a plataforma, que vai funcionar 24 horas por dia, todos os dias do ano.

Antes de entrar em pleno funcionamento hoje, o Pix passou por uma fase de operação controlada, com funcionamento apenas para 5% da base de clientes dos bancos e em horários limitados. Leia mais

 

 

 

Primeiro lote da CoronaVac, com 120 mil doses, chega a São Paulo

 

Na manhã desta quinta-feira (19), o governo do estado de São Paulo recebeu o primeiro lote da vacina CoronaVac com as 120 mil primeiras doses. O imunizante, que é desenvolvido pelo laboratório Sinovac em parceria com o Instituto Butantan, foi importado da China e chegou um dia antes do previsto.

 

As 120 mil doses integram um lote maior de 6 milhões, que deve chegar até o final de dezembro. Além dessas doses que chegaram prontas, o Butantan deve receber ainda neste ano a matéria-prima para a produção de mais 40 milhões de doses. Leia mais

 

 

 

Gol: Média diria de voos sobe 34% em outubro ante setembro, de 270 para 363

 

A companhia aérea Gol (SA:GOLL4) divulgou sua atualização mensal de atividade operacional, caixa e liquidez. A empresa informa que teve uma média de 363 voos por dia em outubro, um crescimento de 34% em relação à média de 270 decolagens no mês de setembro. Em períodos de pico, a Gol chegou a operar 500 voos por dia em outubro, já que a demanda de passageiros teve alta de 34% no mês.

 

“Esperamos que as vendas cresçam novamente este mês em antecipação a uma movimentada temporada de verão, e prevemos terminar o ano operando todos os destinos atendidos no pré-pandemia”, afirma Paulo Kakinoff, diretor presidente da Gol. A companhia registrou um aumento de 38% na busca por passagens, em relação ao terceiro trimestre. Leia mais

 

 

 

Receba o nosso podcast com resumo da semana do mercado pelo Telegram: clique aqui

 

pt_BR
en_US pt_BR