IOF: O que é, quanto e quando é cobrado?

O IOF é imposto que está presente em operações financeiras comuns do nosso dia a dia como, um financiamento, compras via cartão de crédito e até ao tentar sacar o valor investido no Tesouro Direto antes de esperar o prazo de 30 dias da data da aplicação. Mas são tantos os impostos pagos no Brasil, que acaba surgindo a dúvida, afinal, o que é IOF? E quanto e quando é cobrado?

 

 

 

O que é IOF?

 

IOF é abreviação do conceito, Impostos sobre Operações Financeiras, sendo aplicado tal cobrança em qualquer operação financeira realizada por pessoas jurídicas e físicas que fazem operações de crédito, câmbio, seguro ou operações de títulos e valores imobiliários.

 

Ele é um imposto federal, ou seja, o Governo também o utiliza como uma forma de controlar a economia do país. Através dos dados coletados com as movimentações financeiras, é possível criar índices que apontam o status da economia, por meio das estatísticas geradas pela quantidade de IOF arrecadados, quanto maior, mais operações financeiras ocorreram.

 

 

 

Quanto e quando é cobrado?

 

A porcentagem do imposto varia conforme o valor de cada tipo de operação.

 

Por exemplo, ao enviar dinheiro para o exterior – chamado de remessa internacional –, varia de acordo com a natureza da operação, mas a variação pode ser entre 0,38% a 1,1% sob o valor da operação.

 

Agora, ao ser aplicado em compra de moeda estrangeira, o valor cobrado é de 1,1%.

 

Já ao usar no cartão de crédito, débito, pré-pago ou traveler cheque é de 6,38%.

 

 

Na prática:

 

Ao realizar uma remessa internacional de R$ 200, a natureza dessa operação tem cobrança de 1,1% de IOF, por isso o valor pago é de R$ 2,10.

 

Abaixo confira alguns dos tipos de natureza de operação com as % das taxas de IOF cobradas:

 

Câmbio: 1,1%

Compra ou venda de moedas estrangeiras em espécie é aplicado a cobrança de 1,1% de IOF.

 

Transferência Internacional – Titularidade própria (Remessa Internacional): 1,1%

Envio de dinheiro para o exterior através de uma transferência eletrônica para a conta do próprio titular.

 

Transferência Internacional – Terceiros (Remessa Internacional): 1,1%

Envio de dinheiro para o exterior através de uma transferência eletrônica para a conta de um terceiro.

 

Compras internacionais com cartões de crédito, débito e pré-pago: 6,38%

Para qualquer compra feita no exterior e para compras feitas no Brasil em sites estrangeiros.

 

Compras com Traveler Cheque: 6,38%

Cheque que tem o valor da moeda local, recomendado para quantias grandes.

 

Investimentos: de zero a 96% dos rendimentos

Assim como no Tesouro Direto, se o investidor tirar o dinheiro aplicado em menos de 30 dias após o depósito, pagará a taxa de IOF.

 

 

 

Quanto está o IOF 2020?

 

Confira a tabela de alíquota do IOF em 2020:

 

 

 

 

Se você tem mais dúvidas sobre IOF para a sua remessa internacional ou compra de papel moeda, entre em contato conosco.

moser

moser

Nossa comunicação é especializada em câmbio, buscamos compartilhar insights valiosos e estratégias inovadoras para o seu dia a dia.

Fique por dentro de todo
conteúdo e Descontos

Outros assunto relacionados

MP 040 e os investimentos estrangeiros
Sancionada pelo presidente Jair Bolsonaro, no dia 26 de agosto, a Medida Provisória 1040/2021, cujo principal...
Open banking e a revolução no mercado de câmbio
Teve início, no dia 13 de agosto, a segunda fase de implementação do open banking no Brasil, sistema...
Como obter assistência jurídica no exterior
Se você mora no exterior, ou está viajando a passeio ou negócios, é muito comum ter uma série de dúvidas...